Do Sertão ao mar.
Do Norte ao Leste.
Nessa parte do Brasil as coisas mudam depressa.
Primeiro, os tons terrosos. O seco. O vazio.
Logo o verde aparece.
Subindo – no mar, a areia forma seus castelos e as nuvens pipocam.
Virando – tudo seco novamente.
O verde aparece mais rápido dessa vez e se estende em colinas.
Eu não esperava que fosse tão verde.
De repente – o mar turquesa, com um degradê até o céu, com um degradê até o fim.
Os recifes.
Eu não sabia que podia existir essa cor de mar.
O encontro do continente com o oceano é imiscível – eu posso ver como é.
Os rios descem.
Os rios sobem.

Nessa parte do Brasil.

ADD A COMMENT